Escola de Melgaço sobe à montanha

17 05 2010

Nos próximos dias  4, 8, 9 e 11 de Junho cerca de 300 crianças do 1º ao 4 ºano, do agrupamento escolar de Melgaço, irão visitar a florestação de Parada do Monte.

Esta actividade vem ao encontro do que foi falado na última Assembleia Geral.  

Não havendo já disponibilidade, por parte da escola, para marcar uma data específica para a visita à parcela florestada optou-se por propor às Portas de Lamas de Mouro e à Ventominho uma parceria.  Esta visita será enquadrada numa outra que estava já a ser preparada pelas Portas de lamas de Mouro e que incluía a visita ao Parque Eólico da Ventominho.

Irão ser impressas, gratuitamente, por uma empresa do nosso associado António Araújo cerca de 300 t-shirts com os dizeres “Dia Mundial do Ambiente – 5 de Junho – Parada do Monte” e os logótipos das entidades intervenientes.

Seria interessante maximizar a qualidade da informação que as crianças irão levar e que chegará aos pais. Como sabem esta actividade tem o intuito de mostrar que a florestação foi feita para melhoria dos habitats e que não existe nenhum interesse financeiro agregado ao projecto. Tendo em conta que os meios são limitados mas que com imaginação muita coisa se pode fazer, peço a todos que sugiram ideias para a melhor maneira de atingir os objectivos propostos. Os técnicos das portas sugeriram que elaborasse-mos um questionário que as crianças teriam de entregar aos pais para preencher. Se em algum dos dias alguém quiser estar presente e dar o seu contributo seria também bastante interessante.

Pedro Alarcão

Anúncios




O Lobo e Félix Rodriguez de la Fuente

9 05 2010

 

Precursor da conservação da natureza na Península Ibérica, Félix Rodriguez de la Fuente produziu um trabalho notável que ainda hoje é valido. O vídeo que anexo inicia os amantes da natureza no amor por este último grande predador que é o Lobo Ibérico.

http://www.youtube.com/watch?v=h9IgRLb1TQI

Pedro Alarcão





A crónica do “diz que disse”

7 05 2010

Apesar de, como noticia, ser um pouco atrasada gostaria de transmitir, a quem ainda não sabe, que a plantação dos 10 hectares de bosque autóctone já terminou. Algumas semanas depois pode-se verificar que as árvores estão a adaptar-se bem, conforme a foto documenta.

Mas o mais engraçado, são os boatos que correm entre os habitantes da região. Existem algumas pessoas com uma enorme tendência, melhor que isso, vocação… para fazerem parte de qualquer MI6 ou FBI ou qualquer outro serviço secreto em qualquer parte do mundo. A desinformação, ou seja, aquela informação enganosa que é passada em forma de “diz que disse” e que tem a função de instalar a confusão por trás das “linha inimigas”, é usada nestes meios rurais com elevada mestria. Como sabem, as áreas plantadas não vão ser vedadas, apesar do enorme risco do gado, que circula sem pastor, comer as árvores pequenas.

Como também sabem, o tipo de árvores que se plantou não tem serventia como madeira industrial, e além disso a área é tão pequena que não compensava sequer a deslocação das máquinas. Por mais estranho que possa parecer a algumas cabeças esta arborização tem fins exclusivamente de melhoria ambiental e é em todas as vertentes uma oferta aos habitantes locais e ao fim ao cabo, uma oferta a todos nós que precisamos de ar puro para respirar.

Agora vejam bem o quão elaborado pode ser um boato.  Segundo se diz por aqui “para eles estarem a fazer aquilo (plantar árvores) é porque alguém vai ganhar muito dinheiro”.  Apesar de ser totalmente falso (estamos é a dar dinheiro em forma de árvores) este ainda se compreende pois o ser humano é desconfiado por natureza e não está habituado a dar nada aos outros (filosofia popular vulgarmente apelidada de “nadar para dentro”). Mas ouçam outro bastante mais elaborado: “ouvi dizer que vão vedar aquilo e nos próximos 25 anos a gente não pode lá fazer nada”.

O problema é que há quem acredite nestas novelas inventadas por alguns, única e exclusivamente para fazer curriculum de agente infiltrado.

Lição a tirar, estejam atentos e não acreditem em tudo o que ouvem.

Pedro Alarcão





Workshop de fotografia Nomadfoto com os proprietários das Vezeiras

3 05 2010

Nos próximos dias 16 a 18 de Julho irá realizar-se um workshop de fotografia na serra da Peneda. Organizado pela Nomadfoto, este workshop irá decorrer entre a zona de Castro Laboreiro e as Brandas da Aveleira e St. António. Pelo interesse cultural, plástico e de conservação da natureza, o gado e respectivos proprietários do projecto das Vezeiras irão fazer parte integrante de um dos dias do programa.

Por cada participante a Nomadfoto irá entregar, aos proprietários, o valor 5 euros.

O intuito da inclusão do projecto das Vezeiras no workshop será mostrar aos proprietários o potencial da realização de actividades de Ecoturismo em complemento da sua actividade. Com esta ideia esperamos, para além de obter boas fotografias, ajudar a conseguir que este sistema de maneio de gado (confinamento nocturno) se possa vir a manter mesmo depois da conclusão deste projecto Veranda

Pedro Alarcão





A boca do Lobo existe mesmo

29 04 2010

Quase 2 meses após o inicio do projecto das Vezeiras o Lobo veio lembrar-nos que existe e que as distracções ou as decisões mal pensadas pagam-se caro. Um dos proprietários separou 5 vitelos com as respectivas mães para um campo longe do cercado do projecto. Fora da protecção de um cercado bem vedado e essencialmente longe da protecção da manada os 5 vitelos não tiveram qualquer hipótese. O lobo, com toda a facilidade, saltou o muro e deu mais 5 vitelos  aos prejuízos pagos pelo PNPG.

Ao trocar opiniões com um técnico do Parque fiquei a saber que o lobo tem feito prejuízos no interior de vedações. O problema tem sido o facto de nessas vedações serem confinados um grupo muito pequeno de animais que não chega a constituir protecção.

Esta informação vem reforçar o projecto das Vezeiras. Até no gado a união faz a força. É por isso que é tão importante que proprietários pequenos se juntem a outros para criar “Vezeiras”, os rebanhos comunitários. Aproveito para reforçar também a minha opinião de que devíamos introduzir cães de rebanho para evitar futuros dissabores. 

Pedro Alarcão





Gado cercado com vedações eléctricas

26 04 2010

Os 3 proprietários de gado, que assinaram protocolos com a Veranda no âmbito do projecto das Vezeiras, receberam hoje cercados eléctricos.

Ao entardecer os animais dirigem-se sozinhos para o interior do cercado onde é fornecido o Biotac

A atribuição aos proprietários destes sistemas de cercar o gado destina-se a reforçar as vedações para garantir a sua impermeabilidade face ao Lobo.

Foi entregue a cada um deles uma máquina, 400 metros de fio de cercado e 50 passadores.

Pedro Alarcão





Sic Noticias na Peneda

22 04 2010
Sic Noticias de visita aos projectos do Fundo do Lobo
 

Apesar dos prognósticos de chuva e mau tempo a equipa da Sic Noticias, mais propriamente do futuro programa de ambiente “Terra Alerta”, esteve pela serra da Peneda.

A equipa de reportagem é confrontada com um Tartaranhão Caçador

Dois dias bastante interessantes em que mostrámos o que se faz de melhor, em termos de ambiente, por estas paragens. A reportagem irá visar os projectos do “Fundo do Lobo”. Para quem ainda não é conhecedor dos meandros da associação, este fundo  foi criado para aplicar as verbas provenientes das medidas compensatórias da Ventominho.

No estábulo do Arlindo

O tempo ajudou e entre aguaceiros fomos conseguindo gravar o material que era necessário. Bosquetes, caça, fogos, venenos e muito gado. O momento áureo ocorreu na visita aos proprietários do projecto das Vezeiras. Com uma luz fantástica e todos eles empenhados em fazer boa figura na TV esgotámos o dia até aos últimos raios sol.

A nossa Presidente (ao centro) a mediar o encontro ...

O proprietário a não deixar os créditos por mãos alheias

"Como é que vou escapar desta alhada..."

O Egas fez a sua 1º aparição em público com enorme sucesso. Detectou uma e outra vez, todas as vezes que os diversos takes o obrigavam, uma Gralha morta (supostamente com veneno).

Terminámos o trabalho em beleza com uma entrevista final em que apresentámos a Veranda. Após gravarmos vários “takes” sem estarmos convencidos de ter dito tudo o que queríamos acabamos por desistir e ficar com o que nos pareceu melhor.

Um agradecimento muito especial ao Pedro (imagem) e à Sara (jornalista) pelo profissionalismo e simpatia.

Quando soubermos a data de transmissão do programa comunicaremos a todos (nunca antes de Maio).

Pedro Alarcão